Os nossos artigos mais lidos

Curepipe, Ilhas Maurício: frescura em todos os momentos

Igreja de Santa Teresa, Curepipe Ilhas Maurício

A cidade de Curepipe, Ilhas Maurício, não é em si mesma uma cidade turística. No entanto, ao contrário dos seus pares, Curepipe tem várias atracções turísticas, incluindo a famosa Trou aux Cerfs. Oficialmente, a cidade de Curepipe cobre uma área de 23,8 quilómetros na planície de Wilhems. Sim, Curepipe situa-se a 561 metros acima do nível do mar e é sem dúvida uma das maiores cidades do país.  A sua posição geográfica torna-a uma cidade conhecida pelo seu clima permanentemente fresco, onde o clima cinzento persiste frequentemente.  

Voltando às suas origens, o nome da cidade, como noutros lugares, vem de França. De acordo com várias fontes, Curepipe significa limpar o próprio cano. Actualmente, a cidade de Curepipe é habitada por cerca de 80.000 pessoas e é administrada pela Câmara Municipal de Curepipe. Para além dos seus fantásticos pontos turísticos, Curepipe é economicamente activa com a presença de vários restaurantes, hotéis, centros comerciais, lojas de artesanato… Em suma, não há risco de se aborrecer em Curepipe. 

Curepipe é também uma das poucas cidades que tem subúrbios. Há pelo menos uma dúzia delas nos subúrbios de Curepipe que merecem uma visita:

  • Allée Brillant
  • Cité Atlee
  • Couvent de Lorette
  • Curepipe Road
  • Eau-Coulée
  • Floréal
  • Forest-Side
  • Malherbes
  • Wooton
  • Camp Caval
  • Robinson
  • Les Casernes
  • Route du Jardin
  • Labrasserie
  • Camp Pierrot

Trou aux Cerfs: grande atracção em Curepipe, Ilhas Maurício

Este lugar é um testemunho do passado vulcânico da ilha. Do topo dos seus 605 metros, Trou aux Cerfs vigia Curepipe. Apesar de muitos corredores contornarem a cratera, poucos visitam o fundo. E, por uma boa razão, é agora quase inacessível. Há oito milhões de anos, a terra ardente verteu a sua lava para o Oceano Índico, dando origem à nossa bela ilha. Embora a Maurícia já não seja uma ilha vulcânica, a sua paisagem ostenta os vestígios da sua história geológica, sendo a sua cratera de 300 metros de diâmetro e 80 metros de profundidade de Trou aux Cerfs a prova. Vegetação tão ecléctica como luxuriante invadiu a cratera e os seus flancos. Seguindo uma pista preparada, pode caminhar à sua volta, e aproveitar os pequenos quiosques para admirar a paisagem.

Abaixo, a cidade de Curepipe desenvolve os seus negócios, enquanto que a oeste a montanha Trois-Mamelles e o Monte Saint-Pierre sobem ao céu. À noite, as luzes da Ilha da Reunião podem ser vistas. Mas quando se inclina para o coração da cratera, a água substituiu a lava, e o coração da cratera abriga um pequeno lago. É difícil resistir à tentação de ir mais fundo na vegetação para alcançar este oásis de paz lá em baixo. Para lá chegar, é preciso atravessar uma cortina de vegetação, e ter cuidado para não escorregar: o declive é muito íngreme e… muito lamacento! Uma vez no fundo, é sempre necessário ter cuidado. O terreno é pantanoso, e é difícil distinguir o limite entre água e terra seca. Quanto a um pequeno mergulho no lago, a ideia é excluída. O banhista incauto pode ficar preso na lama.

Domaine des Aubineaux

A mansão Domaine des Aubineaux foi construída em 1872 num estilo colonial clássico e em 1889 foi a primeira residência na ilha a ser equipada com electricidade. Também conhecida como a mansão dos Aubineaux por pertencer à família Aubineaux, esta casa foi construída em madeira da época e a casa é coberta com belas torres que lhe conferem um aspecto imponente e impressionante. Durante as recentes renovações, os proprietários não quiseram mudar nada. Como resultado, a casa ainda conserva os seus móveis e pinturas antigas. Durante uma visita, terá o encantador acompanhamento de um guia que o ajudará neste espaço vital onde descobrirá o formidável passado de uma família mauriciana. Poderá também apreciar deliciosos pratos mauricianos na mesa do restaurante, no terraço da casa, que tem vista para um belo jardim verde.

Domaine des Aubinaux, Curepipe Mauritius

A Câmara Municipal

A Câmara Municipal tem vista para um pequeno parque no centro de Curepipe, na Maurícia. A Câmara Municipal é uma das estruturas mauricianas mais bem preservadas da era colonial. No entanto, grandes renovações estão a ser efectuadas no local e o local está fechado ao público.

Voiliers de l'Océan

Os viajantes que procuram modelos de showrooms e workshops de barcos devem parar em Les Voiliers de l'Océan. Cerca de 200 modelos são produzidos por mês.

Galerie des Îles

A Galerie des Îles oferece uma generosa selecção de modelos e artesãos locais em mais de uma dúzia de boutiques.

O jardim botânico

O jardim botânico de Curepipe, Ilhas Maurício, foi criado em 1870. Foi traçado por descendentes de colonos franceses com uma miríade de plantas exóticas e endémicas das ilhas Mascarene. Espalhado por uma área de dois hectares, este jardim é o lar de imponentes palmeiras, uma multidão de raras lataneiras e samambaias, imensos tambalacos, bosques de oliveiras e matas de esteiras, que se erguem no coração de uma vegetação luxuriante.

Monvert Nature Park

Monvert Nature Walk tem uma série de trilhos que se estendem por mais de 73 Ha e um excelente arboreto e fetos. O arboreto é dedicado a espécies endémicas e é o lar de muitas espécies criticamente ameaçadas de extinção que não se verá em mais lado nenhum. As trilhas começam dois quilómetros abaixo da mesma estrada que o centro de visitantes, onde se pode obter informações e um mapa.

Os trilhos - existem dois trilhos oficiais - são bem marcados e fáceis de seguir. Levam-nos através dos pântanos, ao longo de caminhos pedonais e ao longo de caminhos cortados na floresta de crescimento secundário. Não estão bem sombreadas. O trilho tem um bonito pavilhão junto a um pequeno lago, ideal para a leitura ou para um piquenique.

Igreja de Santa Teresa

Localizada mesmo em frente à entrada e ao município de Curepipe, a Igreja de Santa Teresa é uma bela peça de arquitectura que sofreu muitas mudanças ao longo dos anos. Hoje em dia, se olharmos para a igreja, podemos ver o quanto o edifício foi desenvolvido.

Igreja de Santa Teresa, Curepipe Ilhas Mauricio

Construída em 1868, a Igreja Católica tem sido um edifício emblemático na cidade de Curepipe, principalmente para o centro da cidade. Existe também a Igreja de Santa Helena, que se encontra na entrada norte da cidade e ambas as igrejas são arquitectonicamente magníficas. Sainte Hélène foi construída em 1922, muito mais tarde que Sainte Thérèse.

História da cidade de Curepipe, Ilhas Maurício

Os primeiros habitantes de Wilhems Plains estabeleceram-se na parte inferior do distrito, que tem o nome de Wilhelm Leichnig, um alemão que viveu na ilha entre a partida dos holandeses e a chegada dos franceses.

No século 18ᵉ, apenas a área Mesnil era habitada, mas o mesmo não acontecia com a área florestal mais a sul. No início do século XIX, a administração britânica decidiu construir uma estrada de Port Louis a Mahébourg e os planos indicavam que esta área desabitada era atravessada por uma pequena estrada florestal não era muito praticável.

Contudo, para os viajantes, esta era a rota mais curta entre o norte e o sul e costumavam parar num riacho que atravessava a estrada para saciar a sua sede e descansar após longas horas de caminhada. Segundo a lenda, os homens aproveitavam para limpar os seus canos. Foi assim que o nome Curepipe veio a ser utilizado.

Foi a construção da estrada de Port Louis a Mahébourg que mudou o destino da cidade de Curepipe. Quando foi concluída em 1825, a nova estrada tornou-se a passagem obrigatória para os viajantes. Algumas casas foram construídas nas alturas e um hotel de estafetas foi construído ali. Estava localizado no antigo posto militar que tinha alojado as tropas responsáveis pela construção da estrada. Mais tarde, foram construídos vários outros hotéis do mesmo tipo, mas Curepipe permaneceu uma simples estação de diligência até à abertura de uma estação ferroviária em 1865.

A partir daí, a população aumentou significativamente e Curepipe começou a desenvolver-se até se tornar uma aldeia. Os habitantes estavam espalhados pela estação ferroviária e em algumas casas espalhadas pela área. Curepipe, com o seu clima fresco, era um local ideal para escapar aos mosquitos e febres. A população cresceu rapidamente e Curepipe finalmente alcançou o estatuto de cidade.

© Copyright 2022 -  infoilemaurice.com
Sitemap